quarta-feira, 11 de abril de 2012

Julgamento do aborto de anencéfalos no Supremo Tribunal Federal

O Supremo Tribunal Federal, julga hoje, o abordo de anencéfalos. Mas o politicamente correto manda-nos dizer, "antecipação terapêutica do parto de feto sem atividade cerebral".
Charge Direito ao Aborto
Charge do blog: Direito ao Próprio Corpo.
O feto anencéfalo nasce morto. Quando a gravidez é levada a diante, a mãe também corre riscos de morte no parto. Dor, medo, angústia, de parir uma criança que já se sabe desdes os primeiros meses da gravidez, morta. Estes devem ser os sentimentos de uma mãe e da família de quem tem a triste sina de gerar uma criança nestas condições. Talvez haja sentimentos de culpa envolvido nisso tudo, mas no final, resume-se a uma grande tristeza.

Interromper a gravidez e abortar é o que a maioria das pessoas que encontram-se nesta delicada situação querem e também o que aconselham os profissionais da saúde, dado as experiências traumáticas de um parto sem vida. De qualquer forma, a escolha de seguir a diante ou não, como parece óbvio, deve ser exclusivamente da gestante, em companhia do parceiro e com apoio da família. Mas por incrível que pareça, não é! E é por isso que o STF vai julgar o caso hoje, tão óbvio, cercado por tremenda pressão das alas religiosas radicais da sociedade, que preferem a abortar um feto morto, matar a dignidade de várias pessoas em vida.

Toda pessoa tem direito de decidir fazer o que achar por bem da própria vida. E o moralismo religioso, arcaico e descontextualizado, não tem o direito de ingerir de forma tão brusca e desumana na vida das pessoas.

A igreja, seja ela qual for, deve recolher-se aos limites dos próprios muros, e bater em retirada do meio social, onde, com seu autoritarismo, arrogância e hipocrisia, só causa mal-estar.

O STF está dominado por uma corja de acovardados, interesseiros, a serviço de interesses alheios. Vamos ver no que dá, o julgamento daquilo que a razão humana já julgou: quem decide pela minha vida, sou eu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...